"O catequista é aquele que transmite o tesouro da fé católica!"

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Ser Catequista: um chamado de Deus

Como Deus nos chama? Como sabemos que é Ele que nos chama? Quais foram as situações humanas que nos motivaram a sermos catequistas?
Deus manifesta a sua vontade por diversas circunstâncias. Em qualquer situação o Senhor nos diz: “Vem e segue-me” (Mc 2,14).
A vocação é um chamado de Deus que espera da pessoa uma resposta para que esta pessoa possa se realizar. A vocação é, portanto, a realização do Plano de Deus na vida de cada um.
A vocação se manifesta em dois sentidos:
· a descoberta da própria vocação e
· o compromisso de vivê-la com toda intensidade.

⇒AS GRANDES VOCAÇÕES NA BÍBLIA:
Na Bíblia o chamado ou vocação de uma pessoa, por parte de Deus, corresponde ao compromisso de reunir e formar o seu povo: o Povo de Deus.
Este é o elemento central da vocação na Bíblia. Deus continua chamando pessoas para reunir e formar o seu Povo. Quando alguém é chamado por Deus, sempre é chamado para servir ao Povo em seu nome, revelando seu amor e sua Aliança. É um serviço que exige fidelidade.
Se refletirmos sobre a nossa vocação, vemos que também ela tem os mesmos sinais bíblicos.
(Ler e refletir: Ex 3,4; Is 6,8; Jr 1,1-10; Mt 10,1-4; Jo 1,34-38; Rm 1,1).

⇒COMO DEUS NOS CHAMA?
Ele nos chama numa situação concreta. Como por exemplo: um convite do pároco ou da coordenação da catequese, outras vezes quando sentimos que há necessidade de catequistas na comunidade e em outras situações. Se isto nos preocupa é sinal que estamos descobrindo o chamado de Deus. Os personagens bíblicos também foram chamados para uma determinada missão.
Para que Deus nos chama? Ele nos chama para: anunciar a sua Palavra, ser testemunhas dos valores do seu Reino e para sermos os porta-vozes da sua mensagem.
Nossa vocação é um presente de Deus. Somos chamados porque Deus nos ama. Este amor exige uma resposta.
Nossa vocação de catequista se insere e tem uma raiz na vocação cristã. No Batismo e na Crisma recebemos o compromisso de colaborar no anúncio da Palavra de Deus, segundo nossas condições.
Ter confiança em Deus. Pensamos, muitas vezes que não somos capazes de realizar a nossa missão catequética. Isso pode até nos levar ao desânimo. Por isso, é importante que confiemos em Deus, certos de que é um serviço de Deus e para Deus.
O ser catequista se renova a cada dia. Os catequistas, através de sua missão, experimentam momentos de alegria, de paz, de entusiasmo, apesar do cansaço, das renúncias e dos sacrifícios. A lembrança, renovada cada dia, do primeiro chamado de Deus, ajuda a sermos perseverantes e fiéis.
Como a nossa vocação de catequistas se manifesta no dia-a-dia? Há sinais evidentes que transparecem na nossa vocação, tais como: gosto pela catequese; busca de criatividade para melhorar os encontros catequéticos; esperança de melhorar a sociedade; comunicação no grupo de catequistas; alegria ao sentir os bons resultados; motivação para obter uma crescente formação e a consciência de ser enviado em nome da Igreja.
A vocação do catequista é comunitária. Ela abrange toda a ação da comunidade. Quando o catequista tem consciência de que seu chamado foi feito por Deus e que foi enviado pela comunidade, desempenha nela um serviço eficaz e efetivo. Colabora também na transformação da sociedade, pelo testemunho comunitário e pelo anúncio da Palavra de Deus.

· Quais são as motivações que temos para realizar a nossa vocação de catequistas?
· Como surgiu a nossa vocação de catequistas? 

Que tal recordar os bons momentos dessa missão e analisar os sinais da sua vocação?


 Folheto Ecoando 3 - formação interativa com catequistas - Editora Paulus


Avance sempre...

Quando li este texto, me lembrei de quantas vezes questionei a Deus por algo ter dado errado, ou por não ter conseguido alguma coisa que queria muito ter ou fazer. Hoje, vejo que o mais importante é não desistir de lutar por aquilo que queremos. Pequenas coisas hoje, amanhã poderão  tornar-se grandes. Coisas pequenas aos nossos olhos, podem ser grandes aos olhos de Deus. Temos que continuar em busca daquilo que acreditamos. E isso se chama fé. E quem tem essa fé, jamais desiste, jamais para no meio do caminho, mesmo que cansados ou desanimados. O importante é prosseguir sempre...

**************************

Na vida as coisas, às vezes, andam muito devagar.

Mas é importante não parar.

Mesmo um pequeno avanço na direção certa já é um progresso, e qualquer um pode fazer um pequeno progresso.

Se você não conseguir fazer uma coisa grandiosa hoje, faça alguma coisa pequena.

Pequenos riachos acabam convertendo-se em grandes rios.
Continue andando e fazendo.

O que parecia fora de alcance esta manhã vai parecer um pouco mais próximo amanhã ao anoitecer se você continuar movendo-se para frente.

A cada momento intenso e apaixonado que você dedica a seu objetivo, um pouquinho mais você se aproxima dele.

Se você pára completamente é muito mais difícil começar tudo de novo.

Então continue andando e fazendo.

Não desperdice a base que você já construiu.

Existe alguma coisa que você pode fazer agora mesmo, hoje, neste exato instante.

Pode não ser muito mas vai mantê-lo no jogo.

Vá rápido quando puder. Vá devagar quando for obrigado.
Mas, seja, lá o que for, continue. O importante é não parar!!!

Autor desconhecido

A VIDA NO ESPÍRITO

Partilhando com vocês, algo que achei bem bacana ! Retirei de um folheto da Paulus e é de autoria de Maria Paula Rodrigues.


De onde os cristãos tiram força para seguir Jesus?Como viver o Evangelho numa sociedade  tão marcada pela injustiça e pela violência?

A força vem do Espírito de Jesus, que é o Espírito Santo. Deixando-se guiar pelo Espírito, os cristãos são capazes de atualizar os ensinamentos de Jesus e de participar da construção de um mundo melhor.
O Espírito Santo está presente no coração de todas as pessoas, cristãs ou não-cristãs, convidando-as a amar o próximo. Toda pessoa que ama está sendo movida a amar pelo mesmo espírito que animou Jesus.
O Espírito Santo nos aproxima uns dos outros através do amor. Quem prejudica os outros ou se fecha em seus próprios interesses está sendo movido por outro tipo de espírito... o "espírito de porco"!
O que é o pecado contra o Espírito Santo? É se recusar a amar. De fato, é o único pecado que não pode passar em branco, porque sem amor não existe vida.

E você, vive no Espírito de Jesus?

Leia: Gálatas 5,13-25 e Romanos 8,5-6.